[ editar artigo]

Como escolher quais produtos revender?

Como escolher quais produtos revender?

Como conquistar o coração dos clientes e, ao mesmo tempo, garantir as vendas, a lucratividade e o giro de estoque que você precisa? A resposta para essa pergunta não é simples, mas um bom começo é saber escolher os produtos que você vai revender.

O conjunto de produtos que você apresenta - "mix de produtos" - é essencial para atrair os clientes. Eles precisam encontrar produtos atrativos, que atendam às suas necessidades, com o preço que acham ser o mais adequado. Porém, na hora de escolher os produtos para revenda, você não pode simplesmente olhar só para o gosto do cliente ― você também precisa avaliar os benefícios e os custos para o seu negócio para garantir a sua saúde financeira.

Quer saber como resolver esse desafio? Vamos ajudar você agora com os 4 principais fatores que você deve considerar na hora de escolher quais produtos revender:

1. Entenda quem compra com você

O primeiro passo para saber quais produtos revender é entender seus clientes. Para quem você quer vender? Como essas pessoas se comportam? Do que mais gostam? Quais são seus problemas e desafios? O que mais valorizam na hora da compra?

Ao responder essas questões sobre o seu público, você vai conseguir identificar como você pode atender às necessidades dele. Esse é o ponto de partida para escolher os produtos certos, que se alinhem ao perfil do público.

Se você quer vender cosméticos, por exemplo, saiba que existem produtos tanto para o público masculino como feminino. Hoje em dia,  os homens estão se preocupando mais com a aparência e, portanto, você deve considerar vender, também para esse público. Existe uma infinidade de interesses e comportamentos que você precisa compreender para melhor atender seus clientes.

2. Saiba o que os seus concorrentes estão vendendo

Outra dica para saber escolher quais produtos revender é “olhar para o lado”: o que os seus concorrentes estão vendendo?

Fazendo essa análise, você pode identificar as oportunidades que você ainda não tinha percebido e tomar das melhores decisões sobre o mix de produtos.  A partir daí, você pode tomar alguns caminhos:

  • Observar o que faz mais sucesso e também vender;
  • Diferenciar-se da concorrência oferecendo um mix de produtos exclusivo;
  • Vender os mesmos produtos, mas com um preço mais baixo;
  • Escolher produtos parecidos, mas com mais qualidade para o cliente.

Mas aqui vale uma observação: não adianta copiar o que o vizinho está fazendo se não tem nada a ver com você, ok? Essas decisões precisam ser coerentes com a sua identidade e com o perfil do público que você identificou e escolheu.

3. Acompanhe as tendências

Procure saber o que está em alta (e também em baixa) no seu ramo de atuação para oferecer produtos que tenham mais saída, que podem ser aqueles produtos que estão na moda. Afinal, ninguém quer parecer que vive na década passada ― e, caso você trabalhe com estoque, não quer ter produto “encalhado”, não é mesmo?

Se você vende os produtos que estão nas revistas, nos blogs e nos programas de TV, os clientes entendem que você sabe tudo do mercado e podem confiar nas suas escolhas. Assim, você vira uma referência para eles. E quando buscarem por produtos inovadores, que seguem as últimas tendências, logo lembrarão de você!

4. Qualidade e custo acessível devem andar juntos na escolha dos produtos para revenda

A escolha dos produtos que você vai revender não pode perder de vista a qualidade. Independentemente de quais produtos você definir, eles precisam oferecer uma boa experiência de uso aos seus clientes. É isso que garante a sua reputação e aumenta as chances de fidelização. Se eles ficarem decepcionadas, jamais voltarão a comprar com você...

Porém, não pense que qualidade é sinônimo de preços altos. É possível conciliar produtos de alta tecnologia e qualidade com custos acessíveis para revender. Lembre-se de que a definição do mix de produtos deve aliar os benefícios para os seus clientes e, também, para seu negócio, de maneira que gere um aumento nas vendas, no faturamento e no giro de estoque. 

Comunidade Impacto 8
Ler matéria completa
Indicados para você